Cases Bilhetagem

Bilhete Único em São Paulo

Com uma frota de mais de 15.000 ônibus e microônibus e 5 milhões de passageiros por dia, o Sistema de Transporte de Passageiros de São Paulo é um marco referencial para o mundo. São mais de 7,5 milhões de cartões emitidos, além de 150.000 recargas diárias.

O Sistema de Bilhetagem - Bilhete Único - é fruto da inovação e dedicação da equipe da Digicon. Responsável pelo Sistema Central de Processamento, o Clearing e o Sistema On-line para Recarga de Créditos, a Digicon fornece
ainda os bloqueios para os terminais de transferência, parte dos equipamentos embarcados nos ônibus da cidade e os terminais para as redes de recarga de créditos.

É a Digicon participando do progresso do Brasil.

 

Smart card seguro: Digicon escolhe Multos como plataforma de smart card

A Multos é líder de mercado em soluções de segurança e alta performance

Mercado de trânsito no Brasil:

O transporte público no Brasil é bem conhecido pela infra-estrutura segura  e confiável do uso dos cartões sem contato. A Digicon, uma companhia brasileira com sede no sul do país, vem provendo soluções para este mercado em vários sistemas por todo o país, desde 1996. Com um pedigree em alta precisão em sistemas de medição e sistemas de componentes aeroespaciais, a  Digicon traz a inovação para seus produtos para atender às necessidades do cliente através de soluções completas, incluindo software, controles e um ambiente seguro. Possui clientes que incluem instituições governamentais e operadoras de transportes, a Digicon visa agregar valor para suas soluções para os usuáriosde smart cards..

No coração dos sistemas com alta segurança está um pequeno dispositivo chamado SAM (Secure Access Module)- um smart card seguro que com funcionalidade específica, é responsável pela interface com a placa de trânsito do titular do smart card. O SAM tem várias funções críticas do sistema como armazenamento de chaves e executa a criptografia de algoritmos durante cada transação. Digicon escolheu a Multos como sua plataforma de smart card para os dispositivos SAM, devido à sua posição de líder de mercado em soluções de segurança e alta performance. O desenvolvimento da aplicação Multos Card foi realizada in house pela equipe técnica da Digicon, com o uso do Multos SDK Free.

"Nós estamos emocionados por usar os produtos Multos em nossa concepção de sistema e continuar a trabalhar com os novos lançamentos da Multos Internacional. E agora com o apoio comercial e suporte técnico no Brasil, nós estamos mais confiantes de nossa decisão", disse Luciano Moreira, gerente de produtos da Digicon.

Richard Cusson, Diretor-Geral da Multos Internacional, acrescentou "É a prova de que nossos produtos Multos constituem em uma solução extremamente flexível e adequada para uma vasta gama de soluções. Além do mais, a Digicon foi rápida em buscar sua própria solução e nós desejamos-lhes muito sucesso no mercado de transito no Brasil. 

Fonte:
Newsletter
Multos International News Alert - Dezembro/ 2010.

 

Sistema de Bilhetagem Eletronica em São Vicente-SP

Transporte público ganha bilhetes eletrônicos e monitoramento por GPS


A partir de 14 de março, a frota de 367 veículos do transporte público municipal de São Vicente começa a utilizar a bilhetagem eletrônica e o sistema de monitoramento por GPS. Considerado o marco regulatório do sistema de transportes da Cidade, que foi implantado há 14 anos, estas serão etapas fundamentais para a implementação do caixa único entre os permissionários, fato que eliminaria a disputa por passageiros nas vias do Município.

Estes e outros detalhes relacionados a inovações do sistema foram divulgados na manhã desta sexta-feira (25), durante coletiva concedida no Salão Nobre da Prefeitura de São Vicente. Até abril, toda a frota terá os cartões, que em um primeiro momento ficarão com os cobradores. Eles liberarão a entrada do passageiro pela catraca com o cartão assim que receberem o valor da passagem. Este será um período para adaptação dos operadores do sistema. A partir daí, as empresas que recebem vales-transportes vão trocar os de papeis pelos cartões eletrônicos. Também serão feitos cartões para idosos, estudantes e passageiros comuns.

A Cooperlotação, que reúne as sete associações responsáveis pelo transporte público na Cidade, investiu cerca de R$ 3,5 milhões para a execução deste novo sistema. A empresa Cyberxsat será responsável por implantar um moderno sistema de GPS, que será operado pela Administração Municipal. Com isso, será possível monitorar os veículos em circulação na Cidade, tempo de viagens e até a questão da segurança, pois o equipamento vem com um bloqueador automático que pode ser acionado à distância. Já a Digicon, responsável pela operação das passagens eletrônicas da Capital, vai implantar a bilhetagem eletrônica nos veículos do transporte público vicentino.

O secretário de Transportes, Segurança e Defesa Social, Rogério Barreto, ressaltou que a tecnologia vai ser a principal aliada na melhora da qualidade todo sistema. “Os usuários do transporte vão, aos poucos, se adaptar a esta nova fase, que vai com certeza beneficiar a todos. Sempre vamos buscar o aperfeiçoamento do serviço para atender cada vez melhor os mais de três milhões de passageiros que se utilizam do sistema por mês”.

Já o presidente da Cooperlotação, Vicente Galdino, afirmou que “São Vicente dá um passo importantíssimo para ter um transporte cada vez melhor”. O presidente da Câmara Municipal, Pedro Gouvêa, lembrou da época da implantação do “transporte alternativo”. “É um serviço pioneiro, que serviu para dar uma grande impulsão no desenvolvimento econômico da nossa Cidade. Tenho certeza que com a implantação destes serviços a maioria das reclamações que recebemos vai terminar”, disse Gouvêa.

O prefeito de São Vicente, Tercio Garcia, afirmou que o sistema de transporte público de São Vicente vai se consolidando. ?A cooperativa se organizou para oferecer um serviço cada vez melhor, vem se aprimorando. Há um amadurecimento com o passar do tempo. Este ato pode parecer apenas um passo tecnológico, mas efetivamente avançamos para um serviço com mais qualidade”. O prefeito ainda afirmou que este é o caminho para o caixa único da Associação.

“Assim, vamos poder implantar novas linhas, que muitas vezes não são economicamente viáveis para os operadores, que hoje recebem pela quantidade de passageiros que levam. Com o caixa único, este valor será dividido igualmente entre os permissionários. Poderemos colocar mais carros à noite para o Japuí ou criar uma linha que passe pelo Catiapoã, duas antigas reivindicações populares que vamos lutar para atender”, afirmou Tercio Garcia.

O prefeito destacou que o caixa único será colocado em prática somente após estudos detalhados, a fim de que a divisão do que é arrecadado no mês seja feita de forma igualitária, ou seja, levando-se em conta o percurso, desgaste do veículo, gastos com combustível, entre outros itens.

Além das autoridades citadas, estiveram presentes na coletiva de apresentação das mudanças no transporte vicentino os vereadores Caio França, Diogo Batista e Marcelo Correia; secretários municipais e representantes das sete associações do transporte público de São Vicente.


Fonte:
Nossa Cidade
26 de Fevereiro de 2011.

 

 

Slide 500 nas estações de metro Linha 4 - Av Paulista e Faria Lima

Digicon implanta sistema de bilhetagem na Linha 4

Faria_Lima_site

A Digicon, empresa de soluções de bilhetagem eletrônica, está concluindo a primeira fase da implantação do Sistema de Controle e Arrecadação de Passageiros (SCAP) da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo. O sistema já está em funcionamento nas estações Paulista e Faria Lima. Até o final do primeiro trimestre será a vez das estações Butantã e Pinheiros contarem com o novo sistema. Em seguida, República e Estação da Luz devem ser integradas. A segunda fase de implantação incluirá mais cinco estações (Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia). A Digicon venceu a licitação de cerca de R$ 15 milhões para desenvolver e implantar até 2013 o Sistema de Controle de Arrecadação de Passageiros em toda extensão da Linha 4.

Nesse trajeto estão sendo instaladas as portas de bloqueio de vidro, que funcionam automaticamente e substituem as catracas tradicionais. Cada bloqueio é composto por um conjunto de sistemas eletrônicos que detectam a velocidade de locomoção da pessoa, fazendo com que a porta abra no momento certo. Essa funcionalidade inibe a tentativa de fraude. Ao todo, serão instalados 112 bloqueios em todas as estações da Linha Amarela. Além do fornecimento de sistemas de controle de acesso a salas técnicas e áreas restritas e de contagem de passageiros que possuem integração com outras linhas.

A empresa é uma das concorrentes ao Prêmio Revista Ferroviária 2011, na categoria Melhor Fabricante de Componentes para Sistemas. A Digicon concorre com a Alstom e GE Transportes. “A indicação da Digicon ao Prêmio da RF 2011 é motivo de orgulho e um reconhecimento a nossa principal característica, que é a inovação. Fornecer e implantar o Sistema SCAP no maior Metrô de passageiros da América Latina e um dos maiores do mundo é um enorme desafio. Estamos consolidando a nossa posição neste promissor e concorrido mercado metro-ferroviário”, explica Hélgio Trindade Filho, gerente de produtos da Digicon.

A votação para o Prêmio Revista Ferroviária 2011 continua em andamento. Os assinantes da Revista Ferroviária, os visitantes cadastrados com e-mail na Feira Negócios nos Trilhos 2010 e os cadastrados até 30 de novembro para receber o boletim eletrônico diário da RF, que já receberam suas senhas de votação por e-mail, podem registrar sua escolha no site do Prêmio até 18 de março.

Os vencedores serão conhecidos durante um jantar, em São Paulo, no dia 24 de março. Na ocasião, Bernardo Figueiredo, diretor geral da ANTT, receberá o título de Ferroviário do Ano. Figueiredo foi escolhido pelo Conselho Editorial da Revista Ferroviária. Também serão homenageadas as melhores operadoras, E.F. Carajás, em Cargas, e Metrô de SP, em Passageiros, escolhidas com base em critérios técnicos de desempenho.

Fonte:

Revista Ferroviária http://www.revistaferroviaria.com.br/
22 de fevereiro de 2011